Procurar

+
Manifesto contra a ignorância financeira

Preste atenção na seguinte frase:

 

“Se você não respeita o seu dinheiro, você não respeita a sua vida. Se você não respeita o dinheiro dos outros, não respeita a vida dos outros. Estudar o dinheiro desconectado da vida é como estudar só metade da história”.

                                                                                                              Leandro Ávila

 

O fato de não ser educado financeiramente tem um custo muito alto na nossa vida. Erroneamente se acredita que quando falo de custo alto estou falando somente em custo financeiro.

Mas, como podemos ver nesta frase genial, não há como separar o dinheiro das outras áreas da vida e é isso que tem norteado todo o meu propósito de vida. Meu objetivo é contribuir de forma significativa e em ampla escala para uma melhor qualidade de vida dos brasileiros, por meio do melhor cuidado com o dinheiro, respeitando-o e dando-o a devida importância que merece.

O mundo do dinheiro é regido por regras rígidas de matemática que não aceitam descuido.

Se você desrespeitar essas regras e não cumprir os princípios do dinheiro, terá consequências desastrosas não só na sua vida financeira, mas em todas as outras áreas, como relacionamento conjugal, relacionamento com os filhos, saúde física, saúde mental, qualidade de tempo, qualidade de vida, nível de estresse, contribuição social, vida espiritual, relacionamento com amigos…. a lista de problemas é enorme.

A educação financeira é tão importante que fico pasmo ao ver que ainda não é ensinada na grande maioria das escolas. Soma-se ainda a esta triste realidade, a cultura que está enraizada no povo brasileiro de que podemos realizar “todos os nossos sonhos” através do crédito e, como não poderia deixar de ser em um país que foi colonizado, ainda gostar de ser explorado e se vangloriar por isso.

As empresas exploram todos os dias, a cada propaganda, a cada outdoor, a cada anúncio a ignorância financeira do povo brasileiro. O governo e as grandes empresas aproveitam-se do fato de o brasileiro não saber, por exemplo, calcular as taxas de um financiamento ou não conhecer o poder que existe no cálculo dos juros compostos.

É fácil perceber que há um interesse nestas entidades de que o povo continue sendo ignorante. É assim que elas ganham dinheiro.

Não respeitam o dinheiro do nosso povo e, por consequência, não respeitam a VIDA dos brasileiros.

 

Um abraço e que Deus te abençoe!

Luciano Fernandes

Publicado em:Coaching Financeiro

Comentários (Sem respostas )

Não há comentários até o momento.

Deixe uma resposta